O Chocolate pode sim ajudar, mas vamos com calma! Não é preciso excluir totalmente o chocolate do cardápio, mas é fundamental aprender qual chocolate e como ele pode nos ajudar nessa luta. Teremos a semana do chocolate, começando com o que pode ajudar nossa saúde, o chocolate amargo.

Dê acordo com nossa nutricionista Marcia Teixeira, o resultado de uma pesquisa mais recente da Universidade Hospital Colônia, na Alemanha sobre esse chocolate confirma que ele protege o coração, ou seja, o estudo revela que seu consumo rotineiro reduz os níveis da pressão arterial.
No estudo alemão, provou-se ainda que tudo isso pode se dar sem alterações no peso e nas taxas de açúcar e gordura na circulação.

O segredo do chocolate amargo está na altíssima concentração de certos flavonóides, como as catequinas, substâncias de nome estranho encontradas no cacau. São elas que agem nas artérias, promovendo a queda da pressão.
Esses compostos elevam a produção de óxido nítrico, um vasodilatador natural, o endotélio, a camada interna das artérias, fica mais flexível. Assim, o sangue passa por ali gerando menos pressão.
Para que isso ocorra é preciso que o consumo do alimento seja diário. Bastam de 30 a 40 gramas, ou quatro quadradinhos daqueles tabletes grandes, e mais o chocolate amargo não contribui para a subida do colesterol.

Os polifenóis impedem a oxidação do LDL, o tipo ruim da gordura, eles sequestram essa molécula, formando um complexo solúvel que é eliminado pela urina. Outro componente do chocolate amargo que auxilia no controle do diabete tipo 2 são as procianidinas, que melhoram a eficiência da insulina, o hormônio que coloca a glicose dentro das células, mas este assunto requer mais evidencias e estudo. Portanto, se você é diabético, é cedo para sair se empanturrando.


Na Espanha, uma pesquisa realizada na Universidade de Barcelona também focou sua mira nos flavonóides do cacau, mas dessa vez com o objetivo de avaliar sua ação no sistema imune, principalmente em células do batalhão das defesas, como os linfócitos e os macrófagos. Isso se verificou com maior intensidade no timo, órgão situado no tórax e responsável pela maturação dos linfócitos T, nossos guardiões contra vírus e bactérias. Descobriram também que o cacau protege os neurônios dos efeitos dos radicais livres.

Dentre todos os tipos, o chocolate amargo é o único que pode ter um bom impacto na saúde. Além de não deixar o organismo fraco e vulnerável, o alimento mantém também o humor em alta. O consumo de chocolate está associado à melhora na sensação de bem estar, por causa de substâncias presentes no alimento terem ações sobre locais do sistema nervoso que desencadeiam esta sensação, o chocolate estimula a passagem do neurotransmissor serotonina para o cérebro promovendo, então, a sensação do bem-estar.

E também tem substâncias que agem em locais no cérebro relacionados à sensação do bem-estar. O chocolate ainda tem cafeína que é um estimulante. Este conjunto pode ser a explicação da associação da sensação de bem-estar X chocolate.

Ele possui duas substâncias cujos nomes são uns verdadeiros palavrões: N-oleoletanolamina e N-linoleoiletanolamina. A dupla estabiliza as anandamidas, uma espécie de droga produzida pelo nosso próprio cérebro. Isso faz com que a sensação de bem-estar proporcionada por elas dure mais tempo. Sem falar na fenilalanina e na tirosina, dois aminoácidos que são precursores da noradrenalina e da dopamina, outra dobradinha envolvida no estado de felicidade natural.
Quer motivo melhor para curtir esse sabor amargo?

Resumindo

Saciedade ao longo do dia. O chocolate amargo quando consumido em jejum pode proporcionar uma sensação de satisfação, que vai ajudar a conseguir controlar a fome durante o dia.

Menos vontade de doce
O cacau é rico em substâncias, como a 2-feniletilamina e a N-aciletanolamina, que atuam no cérebro fechando os receptores que pedem doce.

Melhora o bom humor, e controla a ansiedade e dá a sensação de prazer
O chocolate amargo é um verdadeiro coquetel de substâncias, como triptofano, teobromina, feniletilamina, tetrahidrocarbolines, fenilalanina e tirosina, que ajudam na produção da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer, reforça a sensação de bem-estar e ajuda a levantar o astral, além de combater a depressão, a reduzir a ansiedade. Também concentra compostos que inibem a degradação da anandamida, substância que prolonga a sensação de bem-estar.
Ou seja, é um aliado e tanto, para quem não consegue ter uma estabilidade emocional.

Previne contra a diabete
O consumo do chocolate amargo, ajuda a controlar os níveis de insulina em pessoas com sobre peso, assim pode-se evitar que pessoas que estão acima do peso, se tornem diabéticos.


Como usar o chocolate a nosso favor

Claro que não estamos falando daquele chocolate ao leite trufado, infelizmente esse ainda deve ser evitado, é preciso saber qual chocolate e quando ter o chocolate em nosso dia a dia.

Qual chocolate usar
Atualmente existem várias marcas de chocolate meio amargo e amargo, o melhor é sempre usar o de maior concentração de cacau e menos açúcar. Uma boa opção poderia ser o Nestlé Classic Zero Açúcar. Mas existem outras marcas e de preços variados.

Quanto consumir
Nem pense em exagerar, pois por mais benéfico que seja, todo chocolate tem calorias e muitas. Cerca de 25 gramas(cerca de 2 quadradinho) pode ter mais de 150 calorias, então, tem que ser sempre com muita moderação, seria bom não passar de 50 gramas por dia.

Selecionamos várias boas dicas que podem facilitar:

* Tente conciliar o chocolate com um cardápio bem magrinho, como por exemplo o que já foi citado na Dieta do chocolate.
* Não tenha barras e barras estocadas em casa, apenas uma barrinha que deverá ser dividida, tentando não passar dos 50 gramas por dia.
* Não mastigue o chocolate, chupe-o, como se fosse uma bala.
* O café acompanhado de chocolate cai bem. O calor confere mais conforto ao estômago e a sensação de saciedade se prolonga.
* Se a opção com mais cacau for amarga demais, escolha os que levam um toque de laranja, menta ou capuccino. Isso ameniza o sabor.
* Comece seu dia com um pequeno pedaço, ou o tenha como lanche da manhã ou sobremesa, acompanhado de chá verde ou até uma limonada, o azedinho do limão, pode deixar o sabor do chocolate mais em evidência. Assim passará mais tempo saciada e sem a vontade de comer outros doces.
* Uma bela salada de frutas com uma calda de chocolate amargo, também é uma boa opção, mas sem exagerar na quantidade da calda.
* Aposte no cacau em pó de preferência sem açúcar, quando for tomar seu leite. Pode até polvilhar sobre uma banana assada, essa aquecida libera mais triptofano, o aminoácido que dá prazer, e o chocolate potencializa a sua ação.
* Na páscoa, se for comprar o ovo, nunca o abra sozinha, pois a probabilidade de comer mais do que pode é muito maior. Divida com outras pessoas.
* Tente conciliar o chocolate com um cardápio bem magrinho, como por exemplo o que já foi citado na Dieta do chocolate.