Em cada canto do mundo existem definições de beleza das mais variadas formas. Alguns lugares pregam a verdadeira beleza em mulheres magras, outros em mulheres mais encorpadas – como na Índia.

Mesmo que o conceito de beleza de determinado local seja diferente de outro e, de repente, soe até como um absurdo, não há como fugir que aquele conceito foi criado e “imposto” aos cidadãos daquele local.

Infelizmente, vivemos em um mundo que gira em torno de tendências e modas (padrões) ditados por aqueles que estão no controle das massas. O principal vilão são os meios de comunicação. Prova disso, basta um artista usar determinada roupa, sair em um programa de fofoca ou novela e logo no dia seguinte você estará fora de moda se não se vestir da mesma forma.

Um bom exemplo é o da ex-BBB Sabrina Sato – atualmente no programa Pânico na Band – que usava brincos de pena e uma saia soltinha, virou moda da noite pro dia e para todo lado que olhasse havia alguém com o mesmo estilo, imitando o que viram na TV.

O que acontece quando os conceitos de beleza são impostos?

Toda forma de imposição é prejudicial pois faz você reprimir suas próprias vontades em favor das vontades alheias. E mesmo que não pareça que as tendências estão sendo impostas, sim, elas estão. É para isso que os marketeiros e os publicitários existem, para mascarar essa imposição de forma que você aceite sem perceber o que realmente está acontecendo – está deixando suas próprias vontades e opiniões de lado.

Isso é responsável por todas as formas de preconceito existentes, pois, quem não está dentro dos padrões é deixado de lado e esquecido por aqueles que seguem as tendências sem nem perceber que estão seguindo.

A baixa auto-estima também está ligada a essas tendências impostas. Se alguém imagina que está fora dos padrões de beleza, a auto-estima cai fazendo com que as pessoas se sintam feias, rejeitadas e muitas entram até em depressão.

Como você enxerga sua beleza?

Mais importante do que as pessoas acham de você é o que você pensa de você. Compliquei? Vou explicar.

Tudo o que é vendido, toda a idealização passada não vale de nada se você não estiver bem com você mesma! Você precisa se cuidar, com certeza, mas antes de tudo precisa se amar da forma que é.

Melhorar não significa que precisa dessa mudança para se amar. Significa que você se ama mas enxerga onde pode melhorar, sob o seu ponto de vista.

Ter uma boa visão de si mesma é fundamental e fará com que você tenha uma vida muito mais alegre, ativa e divertida. Existem muitas pessoas assim – não é difícil encontrar pessoas “gordinhas” super de bem com a vida. E é isso que importa, viver bem, ser feliz, não importa o que digam.

Fazer dietas, academia, cirurgias plásticas, tudo isso deve ser secundário, uma forma de melhorar aquilo que você já ama, e não condições para que você passe a se amar, se achar bonita e uma condição para se sentir feliz.

Não deixe que visões distorcidas da realidade causem em você um transtorno que atrapalhe sua felicidade. Se produza, faça academia, coma comidas saudáveis, mas sempre com o intuito de ter uma vida saudável. Ame seu corpo, sua vida e seja feliz.