Texto escrito por:
Márcia A. Teixeira, nutricionista
É a base do sucesso para qualquer dieta tanto para que ta afim de perder peso, o para aqueles que estão apenas procurando ter uma vida mais saudável e equilibrada. No entanto também é muito utilizada na cura e prevenção de muitas doenças.

Conheça bem os alimentos

Tudo alimento que ingerimos passa a fazer parte de nosso organismo, de nossos ossos, do sangue, dos tecidos, da essência mais sutil de nosso metabolismo bioquímico. A alimentação tem ação direta sobre o nosso humor, temperamento, impulsos, e pensamentos.

É por esse motivo que devemos nos preocupar com os alimentos que ingerimos diariamente, pois são eles que determinam a qualidade de nossa vida como um todo e a nossa saúde em particular.
Cresce em todo o mundo o interesse por uma alimentação equilibrada, saudável, mas muitas pessoas ainda sentem-se confusas neste assunto, como: O que comer? Que horas se alimentar? Entre outros questionamentos.

Na verdade, é muito fácil, trata-se simplesmente de preferir alimentos integrais produzidos de modo natural, aos quais nada foi acrescentado (sob a forma de aditivos) e dos quais nada foi retirado (como acontece com os produtos “refinados”). Temos como exemplos os cereais integrais, os furtos secos (nozes, amêndoas, amendoim. etc) e sementes (de gergelim, abóbora, etc.) as frutas e hortaliças frescas, e, ainda, a carne e os laticínios provenientes de animais criados o mais naturalmente possível.


À diversos métodos de alimentação e cada um deles exerce um tipo de influência sobre o organismo. Como por exemplo, no oriente, a medicina natural desenvolveu ao longo do tempo uma forte tendência vegetariana, por considerar que os alimentos vegetais selecionados de acordo com critérios filosóficos e segundo seus feitos medicinais, são os mais adequados para a nutrição do homem, enquanto o consumo de carne e produtos industrializados pode trazer diversos problemas para a saúde. Pois uma alimentação saudável é sempre constituída por três grupos de alimentos básicos:

Energéticos – Carboidratos: Que são grãos de cereais (arroz, milho e trigo) ou pães, biscoitos e massas, tubérculos como batata, beterraba, cenoura, inhame e raízes como a mandioca;
Lipídicos: Que são óleos e gorduras;
Reguladores: Que são frutas em geral, hortaliças e legumes;
Protéicos: Que são vegetais ricos em proteínas vegetais, como cereais integrais, leguminosas, sementes e castanhas e os alimentos fonte de proteínas de origem animal como as carnes em geral, ovos e laticínios.

Alimentos naturais que ajuda em tratamentos e na prevenção de algumas doenças:

É bom deixar claro que qualquer alimento dotado de poder medicinal age beneficamente em nosso organismo, mesmo quando ingerido juntamente com outros, em uma refeição normal.

A “Dieta do arroz integral” é indicada especialmente para desintoxicação, pois esta promove a renovação sanguínea, levando a recuperação do equilíbrio metabólico e a restauração das funções orgânicas prejudicadas pela alimentação industrializada.
É utilizada no tratamento do câncer, dos diabetes, da obesidade, do reumatismo, das gripes frequentes e da sinusite. Tem duração de 10 dias seguidos.

A “Dieta do Inhame” sendo um tubérculo com propriedades depurativas, desintoxicante e reguladoras, seu uso terapêutico deve ser por no máximo7 dias, é utilizado no tratamento de infecções agudas ou crônicas de qualquer tipo, principalmente as amigdalites, os abscessos, pneumonias, inflamações dentárias, ostomielites, tuberculose óssea, reumatismo agudo, crises de gota, otites purulenta, inflamação das unhas, sinusites, deficiência imunológica em geral, doenças articulares, inflamações e infecções renais ou urinárias, doenças inflamatórias do intestinos.

A “Dieta do abacaxi” é de 1 dia só, no entanto deve ser repetida com intervalos regulares, toda semana, até se atingir o objetivo desejado. A quantidade ingerida em cada refeição fica a seu critério. É indicada tanto para a fase aguda da litíase renal (cálculos), como para prevenir a recorrência de novos cálculos.
Auxilia também no tratamento da obesidade resistente, da pressão alta, na prevenção das crises de gota, e no reumatismo crônico. Sua ação diurética também é vista com ênfase, servindo também como recurso auxiliar nos tratamentos das infecções urinárias em geral.

A “Dieta do melão” assim como a do abacaxi, é feita por 1 dia, a intervalos semanais. A quantidade de melão é livre, e a fruta deve estar bem madura e suculenta. É muito indicada para os distúrbios da menopausa ou do climatério, principalmente nos calores insuportáveis, e para os vários tipos de desequilíbrios hormonais femininos.
É um tratamento que deixa a pele sedosa e ajuda também a combater às rugas. Os antigos costumavam dizer que esta era uma das dietas conhecidas como a dieta do rejuvenescimento.

A “Dieta da uva” constitui em um famoso tratamento contra o câncer, a uva rosada comum vai fazer parte da sua dieta durante 15 dias.


A “Dieta do mamão” com duração de 3 dias consecutivos para o qual o tipo ideal de mamão é o amarelo caipira e, na sua falta, o vermelho “Bahia” grande. Não se recomenda o mamão papaia, devido o excesso de agrotóxicos e aos hormônios vegetais que ele contém, prejudiciais à saúde.
É bom também ingerir, a cada dia, uma ou duas colheres de sopa de sementes de mamão, sem mastigá-las. Auxilia no combate à prisão de ventre aguda ou crônica, nas gastrites, nos casos de digestão lenta, má digestão, falta de apetite, vermes intestinais, colites, excesso de colesterol e triglicídeos, cálculos da vesícula e hepatites agudas.

A “Dieta do jiló” dura 1 dia apenas, podendo ser repetida quando necessário. Os jilós devem ser cozidos, de preferência no vapor, e comidos com a casca no almoço e jantar. Utilizada contra a vesícula preguiçosa, a hepatite aguda ou crônica, a cirrose hepática, vermes intestinais, ulcera gástrica, falta de tônus digestivo, distúrbios enzimáticos da digestão, maus efeitos do alcoolismo na mucosa dos órgãos digestivos, tumores intestinais, cálculos biliares.
Mostra ótimos resultados no combate a inflamações da bexiga, do estômago, do esôfago e, principalmente, das amídalas.

São exemplos de alimentos naturais, que quando incluídos na alimentação diária além de fornecer nutrientes essenciais para dieta, também ajuda na curar e na prevenção de doenças diversas, pode-se levar em consideração também que os mesmos, ajudam na perca de peso, e na manutenção de uma vida saudável, pois utilizados em um cardápio saudável – Reeducação alimentar, onde os mesmos iram substituir os alimentos industrializados ou os alimentos calóricos, pode auxiliar as pessoas a conseguirem alcançar seus objetivos.
Texto escrito por:
Márcia A. Teixeira, nutricionista, especialista em Unidade de Alimentação e Nutrição pelo Centro Universitário do Triângulo, CRN 10642.