Recebemos mais um bom artigo do nosso amigo, Adriano Silva, do Saúde e Medicina, aonde ele nos fala sobre um problema que afeta a muitos, pele oleosa, mas nos mostra também que nem sempre essa oleosidade é maléfica. Mas aprender como evitar o excesso é sempre bom.

Texto escrito por Adriano Silva

Conheça sua pele

Muitas pessoas sofrem com o excesso de oleosidade na pele. Mas as pessoas antes de sair demonizando toda oleosidade da pele, devem se atentar para o que realmente significa uma pele oleosa. Existe uma oleosidade que faz parte da nossa pele, e que está presente em todo mundo, sendo que em alguns casos ela acaba sendo muito mais presente, está diretamente relacionada ao nosso sistema de hidratação da pele.
Além de agir contra impurezas que poderiam entrar nos poros de nosso rosto, a oleosidade também ajuda manter nossa pele jovem e saudável. E é exatamente por isso que muitas pessoas que apresentam mais oleosidade na pele acabam ficando com a pele com uma aparência mais nova.
Claro que quando o nosso organismo produz em demasia a substância que causa a oleosidade em excesso, alguns outros problemas podem surgir, e é exatamente por isso que as pessoas precisam cuidar para manter ela em controle.

A oleosidade benéfica em nossa pele

A oleosidade que está presente na pele de praticamente todas as pessoas, com a diferença de que acaba sendo mais intensa em alguns casos, tem como principal finalidade proteger nossa pele. Ela elimina quantidades de gorduras epidérmicas, ou seja, gorduras que ficam localizadas logo abaixo da camada de nossa pele. Esta gordura, quando acumulada em demasia, acaba atrapalhando a circulação de sangue e também acaba atrapalhando o sistema de proteção natural que a pele tem contra diversos invasores que estão o tempo todo tentando entrar no nosso organismo. Além Disso, com já falamos anteriormente, ela tem uma importante função lubrificante, funcionando basicamente como um creme hidratante natural.

Como evitar ao excesso de oleosidade na pele

Os cientistas ainda não sabem ao certo o que faz com que determinadas pessoas tenham mais propensão a ter a pele mais oleosa, mas tudo leva a crer que está diretamente relacionado a genética. Ou seja, quanto mais a pessoa tiver parentes na família que tenha este excesso de oleosidade na pele, mas propensão as pessoas terão a ter também.
Além disso, existem alguns outros fatores externos que contribuem para que uma pessoa tenha e pela mais oleosa do que as outras, um deles é a ingestão em excesso de gordura. Apesar de não ser em 100% dos casos, as pessoas que são mais obesas e que são mais propensas a ingerir mais gordura durante as refeições acabam tendo mais propensão de ter mais oleosidade na pele, principalmente no rosto.
Os médicos dermatologistas recomendam uma série de ações que devem ser evitadas para que a pessoa consigam controlar de forma mais eficiente a oleosidade na pele. Antes de mais nada, as pessoas que tem mais propensão a este problema deverão evitar lavar o rosto, ou ate mesmo banhos, com água muito quente.
A água quando está muito quente acaba estimulando as glândulas sebáceas, que são as responsáveis pela produção da substância que gera a oleosidade. Portanto, nada de água muito quente para as pessoas que já possuem este problema.
Alimentos gordurosos também ajudam muito na hora de produzir esta substância em excesso, por isso às pessoas devem evitar este tipo de alimento com o objetivo de não ter ainda mais produção de oleosidade.
Não são todas as classes de alimentos que prejudicam as pessoas que tem propensão a oleosidade, mas as frituras são aquelas que são consideradas as mais prejudiciais. Outra questão relacionada a alimentação que pode ser muito prejudicial para as pessoas que possuem oleosidade em excesso é a falta de ingestão de líquidos, principalmente de água. Por isso, faz parte do tratamento tomar bastante água e ingerir frutas também.


Como tratar a pele com excesso de oleosidade

A pele com excesso de oleosidade deve ser tratada basicamente com aplicação de determinados produtos de higiene pessoal que são destinados justamente para este tipo de pele. As pessoas podem usar tônicos para pele ou ainda produtos que ajudam a eliminar as impurezas do rosto. Além disso, existem alguns tipos de cremes que ajudam a conter a produção de óleo pela pele, mas os usuários deverão ter cuidado para usar os produtos que sejam específicos para pele oleosa, ou poderá aumentar ainda mais a oleosidade e os problemas que podem surgir deste excesso.

Este é um guest-post escrito por Adriano Silva, do Saúde e Medicina.