mau hálito‏
Se tem uma coisa que é bastante constrangedor e incômodo é o mau hálito. Esse problema que atinge mais pessoas do que se imagina, pode atrapalhar de verdade, a vida social de qualquer um, especialmente em situações como uma reunião de negócios, uma entrevista de emprego, ou mesmo um encontro casual com os amigos.

Esse tipo de problema acaba contribuindo que as pessoas ao redor se afastem do “portador do problema”. E o mais intrigante é que na maioria das vezes, a pessoa nem percebe que tem mau hálito (halitose). As causas podem ser variadas: falta de higiene bucal, determinados alimentos, problemas periodontais ou do trato digestivo.

O mau hálito não precisa ser uma condição permanente. Por mais difícil que seja encarar esse problema, é preciso ir em frente, pois na maioria dos casos, apenas algumas mudanças são necessárias para dar fim ao problema. O ideal é descobrir a origem causadora da halitose e assim trata-la da melhor maneira possível.
Veja 11 dicas que ajudam a combater o mau hálito

1. Escove os dentes com mais frequência


Ao fazer isso, você estará removendo bactérias ruins que possam estar causando esses odores. Os especialistas dizem que em 90% dos casos, a origem do problema está na boca. Portanto, cuidado redobrado na hora da higienização bucal, especialmente na língua pois nela se acumulam resíduos de alimentos e restos de células que descamam do epitélio lingual, causando fermentação e liberando substâncias ricas em enxofre, que por sua vez acaba causando o mau hálito.

Pra tornar a limpeza dos dentes, gengivas e língua ainda mais eficaz, além da escova dental convencional, utilize também fio dental ou escova interdental e raspador ou higienizador lingual para a higienização da língua. No caso da Halitose ter origem patológico é preciso recorrer a tratamentos especializados.

2. Enxague bem a boca após as refeições

Depois de comer, certifique-se de enxaguar bem a boca, retirando todas as partículas de alimento que eventualmente grudaram em sua boca. Além de ajudar na retirada de resíduos de alimentos presos nos dentes e gengiva, essa ação também ajuda a retirar o cheiro da comida que você acabou de comer. Se achar necessário, use produtos de enxágue bucal ou antissépticos bucais que contenham dióxido de cloro.

3. Evite cremes dentais que contenham Lauril Sulfato de Sódio

Pastas de dente que tenham em sua composição o Lauril Sulfato de Sódio causam o aumento no ressecamento da mucosa bucal e descamação epitelial, duas das principais causas do mau hálito (Halitose). Portanto, procure comprar marcas que não contenham essa substância química, como alguns da marca Sensodyne.

4. Evite balas e gomas que contenham açúcar

Muitas pessoas recorrem às balas de hortelã ou menta para aliviar o problema, mas o ideal é evitar as que contem açúcar, pois como sabemos, as bactérias amam açúcar e ao consumir balas e chicletes açucarados você estará contribuindo para que elas se proliferem ainda mais. Alguns exemplos de balas e gomas isentos de açúcar e de poucas calorias são: Sugar Free Halls, Top Line, Mentos e Trident Fresh.


5. Consuma menos carne e coma mais vegetais e frutas

Comer menos carne e passar a introduzir mais fibras na alimentação, como legumes e frutas ajudam a combater a halitose de forma eficaz. Mastigar salsa, tomilho e alecrim ajudam a prevenir o odor bucal, pois contém clorofila, uma substância química encontrada em plantas que é considerado um aliado para combater o mau hálito.

6. Não faça jejum prolongado

Fazer jejum por um período prolongado pode causar mau hálito pois com o estômago vazio, o suco gástrico passa a ser sentido na boca. Com a correria do dia a dia, muitas pessoas dispensam o café da manhã, o que é um grande erro. A dica vale também para os longos intervalos que muitos fazem entre uma refeição e outra.

7. Ingerir mais água ao longo do dia

A baixa ingestão de água também pode causa mau hálito pois contribui para a secura da boca. Se você toma certas medicações, então a hidratação deve ser redobrada pois algumas delas podem deixar a boca ainda mais seca. Certifique-se de beber no mínimo 8 copos de água por dia pois a água ajuda a manter a boca hidratada, ajudando na formação da saliva, que atua como um antibacteriano natural.

8. Evite certos alimentos

Alguns alimentos tendem a causar ou acentuar o problema da halitose, como o alho, cebola, refrigerante, suco de laranja, algumas especiarias e queijo. O alho contém compostos de enxofre que quando metabolizados, produzem sulfureto de metilo, que acaba sendo excretada pela boca, causando o mau cheiro bucal.

9. Deixe o tabagismo

Bom, não é novidade pra ninguém, mas a nicotina é um dos vilões causadores do mau hálito. Aderir a este hábito não só vai prejudicar o seu hálito e saúde bucal como também vai expor seu corpo a muitos problemas de saúde a longo prazo. Portanto, o recomendável é abandonar esse péssimo hábito o mais rápido possível.

10. Visitas periódicas ao dentista

Visitas periódicas ao dentista é um requisito essencial para manter conservar a saúde oral em qualquer idade. O dentista é um dos melhores profissionais que podem ajudar a identificar a causa real do mau hálito e indicar as melhores soluções para o problema. Se ele perceber que o problema não está na boca e sim em outra parte do corpo, com certeza ele indicará o especialista ideal para averiguar a causa da halitose.

11. Procurar o especialista indicado

Muitas vezes, a causa do problema não está na boca e portanto é necessário uma investigação clínica para descobrir a origem do problema. Algumas doenças podem causar a halitose como diabetes, doença hepática, doença renal, sinusite, inflamação das amídalas e problemas estomacais como refluxo, neoplasia e prisão de ventre.

Descobrir as causas do mau hálito é o primeiro passo para se livrar deste problema desagradável de uma vez todas. Mau hálito não é uma condição permanente. Com tratamento é possível ter resultados satisfatórios e desta forma recuperar a autoestima perdida por esta condição tão incômoda para todos que dela sofrem.