kyra
Os Gracie ficaram mundialmente conhecidos através de seu desempenho no mundo das artes marciais, são fundadores do que ficou conhecido como Jiu Jitsu brasileiro ou Gracie Jiu Jitsu, mas todo este sucesso não tem como base apenas uma vida de dedicação aos treinos e muita disciplina, mas também se deve a alimentação. Carlos e Hélio Gracie desenvolveram técnicas de Judô aprendidas com o judoca japonês Mitsuyo Maeda.

Anos após isto Carlos notou que outros integrantes da família já possuíam conhecimentos suficientes para disseminar as técnicas do Jiu Jitsu, com isto passou a ter tempo livre para dar continuidade a seus estudos sobre alimentação, que inclusive foram motivados para solucionar problemas de saúde que ele mesmo tinha, tomando como princípio o lema do filósofo Hipócrates “Faça da alimentação o seu remédio”.

Atualmente já existe um consenso que relaciona a importância da alimentação com a performance atlética, porém muito antes de isto se tonar uma “febre” mundial Carlos Gracie já havia notado esta relação entre os alimentos e os resultados para atletas. Um dos princípios da dieta dos Gracie é que a alimentação não pode envenenar o corpo, muito pelo contrário, é preciso buscar relações químicas entre os alimentos de forma que se potencialize ao máximo o aproveitamento de determinados nutrientes.

Como é Elaborada a Dieta dos Gracie?

A dieta dos Gracie tenta criar uma alimentação que não deixe nenhum dos grupos alimentares de fora, porém sempre respeitando alguns pilares, que são:


  • Não misturar cereais entre si
  • Não juntar gordura com açúcar
  • Manter alimentos ácidos isolados
  • Utilizar a natureza para a cura (chás)
  • Frutas como base alimentar (não como sobremesa)
  • Respeitar intervalos entre as refeições

A dieta dos Gracie separa os alimentos em 6 diferentes grupos, com base nisto é que cada cardápio deverá ser elaborado, veja a seguir como os alimentos de cada grupo se associam.

Alimentos do grupo A: são alimentos que se associam entre si, podendo também ser associados a 1 alimento do grupo B, este grupo (A) é composto por fontes de proteínas como carnes e ovos e também por hortaliças, verduras e oleaginosas.

Alimentos do grupo B: os alimentos do grupo B são incompatíveis entre si, porém são complementares aos alimentos do grupo A. Os alimentos do grupo B são basicamente carboidratos e cereais como arroz, derivados de trigo, centeio, batata inglesa e doce, feijão seco, etc.

Alimentos do Grupo C: os alimentos do grupo C se combinam entre si e com mais um alimento do grupo B (desde que não sejam preparados com nenhum tipo de gordura). É neste grupo que entra o famoso e atualmente popular Açaí, além dele neste grupo também estão a banana, ameixa, cana, coco verde, melancia, melão e uva moscatel entre outros alimentos. Açúcar e derivados de leite como requeijão, queijo minas, prato e ricota também fazem parte do grupo C.

Alimentos do Grupo D: alimentos deste grupo não se combinam entre si e também não combinam com alimentos de outros grupos. São os alimentos ácidos como abacaxi, maçã ácida, maracujá, morangos e outros, estes alimentos devem ser consumidos separadamente.

Alimentos do Grupo E e F: no grupo E está o leite, já no grupo F temos o creme de leite, segundo a dieta dos Gracie o leite combina com banana crua, gema de ovo (cozida) e com todos os alimentos pertencentes ao grupo B além dos derivado de leite. Lembre-se de que leite não deve ser misturado com açúcar, frutas oleaginosas, clara de ovo, alimentos doces ou integrantes do grupo A.

Poderá notar nas tabelas a seguir que alguns alimentos simplesmente não estão listados em nenhum dos grupos, são os alimentos considerados neutros, os alimentos neutros podem ser misturados com alimentos de qualquer grupo. Alguns alimentos neutros são: gemas de ovos, café e uma grande variedade de chás.