CAPA-O que é Doença de RaynaudA doença de Raynaud ou fenômeno de Raynaud primário é uma moléstia hereditária e é caracterizada pela mudança de cor nas extremidades do corpo humano como as mãos, os pés, os dedos, o nariz e os lóbulos das orelhas, sendo causada pela diminuição do fluxo sanguíneo nessas extremidades.

Pacientes com essa doença quando são submetidos a um ambiente onde a temperatura é inferior a corporal ou estresse excessivo, o suprimento de oxigênio é reduzido e torna a cor da pele pálida, fria e às vezes sem sensibilidade, provocando formigamento e inchaço na área.

Esta doença foi descrita pelo médico francês Maurice Raynaud (1843-1881) pela primeira vez no ano de 1862. Ele observou que nesses pacientes, quando o oxigênio é

totalmente consumido pelas células, ele esgota-se e provoca um episódio de constrição de pequenas veias, formando a cianose (mudança de cor da pele) e o retorno ao normal varia de paciente para paciente, considerando também a gravidade da doença.


O que chama atenção na doença de Raynaud é a maior incidência em mulheres jovens, na faixa etária entre 15 e 25 anos, com 60% dos casos sendo em pacientes com menos de 30 anos de idade. Outro fato interessante é o desencadeamento dos sintomas, que mesmo sendo uma doença hereditária, os paciente não apresentam outras doenças ou causa desencadeante visível para começar a apresentar os sintomas. Estima-se que em todo o mundo a doença de Raynaud afete cerca de 3% da população.

MIOLO-O que é Doença de Raynaud

Diferença ente a doença de Raynaud e o Fenômeno de Raynaud!

É importante saber a diferença entre a doença de Raynaud e o fenômeno, pois a doença é caracterizada por sintomas que ocorrem de forma isolada, não associados a outras doenças, acometem mulheres na faixa etária entre 15 e 25 anos e é uma forma hereditária.

Já o fenômeno de Raynaud, também chamado de Raynaud secundário, acontece associada a um vasto grupo de doenças, como as desordens de tecidos, as artrites e as esclerodermia, podendo progredir para necrose e gangrena dos dedos. Diferente da doença de Raynaud, o fenômeno acomete mais as mulheres acima dos 35 anos de idade.

Algumas das causas mais frequente da doença de Raynaud, além do fator hereditário são:

  • Traumas de trabalhadores da construção civil usando britadeiras, pessoas que usam o computador por muito tempo, pianistas e outras funções relacionadas ao uso dos dedos.
  • Pessoas que sofreram algum trauma cirúrgico, como a distrofia simpático reflexa, podem adquirir a doença de Raynaud.
  • Paciente com lesões compressivas, como na síndrome do túnel de carpo, também podem adquirir a doença.
  • Pessoas com doenças arteriais como a artrite reumatoide, a esclerodermia, a arteriosclerose, o lúpus eritematoso e outras associadas.
  • A doença de Raynaud pode estar relacionada também a alterações na coluna cervical.

Como evitar as crises?

Alguns procedimentos simples para evitar a crise da doença são, o uso de luvas, meias de lã, luvas e botas de borracha forradas, para proteção da extremidade nos climas frios e, preferencialmente, morar em locais de clima quente e seco.

Outros métodos também são evitar atividades em que haja o contato com a água fria, evitar profissões com uso de britadeiras e digitação, não usar substâncias que causem dilatação dos vasos como a cafeína.

Normalmente, na doença de Raynaud não ocorre gangrena ou necrose de extremidades dos dedos. Mas nos casos rebeldes ao tratamento clínico, com muita dor ou lesões necróticas é indicado fazer a cirurgia chamada de simpatectomia.