Você sabia que uma boa qualidade de sono está ligada à perda de peso? Sim, essa foi a conclusão de diversos estudos, que constataram que dormir pelo menos 8 horas, auxilia pessoas que querem emagrecer. Mas não se iluda, não pode ficar dormindo o tempo todo.

Mas por que isso acontece?

Segundo os pesquisadores, nossos hormônios são afetados pela quantidade de horas de sono que temos ou não temos. Um desses hormônios é o cortisol, também conhecido como o hormônio do estresse. Quando não dormimos o suficiente, o cortisol estimula o nosso apetite e nos faz sentir fome mesmo se estamos cheios, por isso tendemos a comer mais quando estamos acordados. O estresse também é mais comum em pessoas que não dormem o suficiente.
Quando nos privamos de um sono de qualidade, desequilibramos os hormônios e isso interfere na nossa capacidade de metabolizar os carboidratos. Com isso, atrapalha o processo da glicose e aumenta os níveis de outro hormônio, a insulina. Este aumento pode levar nosso corpo a armazenar mais gordura e pode resultar no que é conhecido como resistência à insulina, uma condição que muitas vezes resulta em diabetes.

Leptina e Grelina

Além do cortisol, mais dois hormônios associados com o peso estão no centro das atenções quando se trata de privação do sono. A leptina é um hormônio que sinaliza ao cérebro quando estamos cheios e grelina é um hormônio que estimula o apetite, bem como o cortisol.
Durante o sono profundo, ocorre um processo de secreção do hormônio do crescimento. Esse hormônio ajuda a transformar a gordura corporal em energia. Ao dormirmos pouco, atrapalhamos o processo, que só ocorre quando dormimos profundamente. E isso traz consequências desagradáveis, ou seja, ficamos mais propensos que a gordura se acumule nos quadris, coxas e cintura.
Quando não dormimos o suficiente, ocorre a queda nos níveis de leptina e aumento dos níveis de grelina. Com esse desequilíbrio, a leptina não manda o sinal corretamente para o cérebro, fazendo que ainda sintamos fome, mesmo estando cheios. A Grelina por sua vez, também faz com que a gente coma mais do que deve.
Tudo isso, aliado a nossa incapacidade de processar os carboidratos, devido aos níveis altos de cortisol, acabamos por armazenar a gordura e consequentemente, ganhamos peso. Segundo os pesquisadores, o desequilíbrio desses hormônios, são os verdadeiros gatilhos que estão contribuindo para a obesidade atualmente.

Como equilibrar esses hormônios?

Basta que tenhamos uma boa noite de sono, com pelo menos, 8 a 9 horas. Com isso, acabaremos por sentir menos desejos por doces e carboidratos durante o dia e não sentiremos mais fome quando estivermos saciados.
Dormir bem toda noite também contribui com o nosso metabolismo, fazendo com que ele gaste energia adequadamente, impedindo que essa energia se transforme em gordura. Se você pratica exercícios físicos, saiba que isso ajuda ainda mais a potencializar a queima de gordura enquanto dormimos.

Quer saber por que?

A resposta é simples. Quando não praticamos atividade física, nosso corpo usa os carboidratos como fonte de energia e deixa a gordura estocada como reserva de energia. Ao praticarmos exercícios, o corpo continua a usar os carboidratos para serem queimados.
Porém ocorre algo interessante:
Ao gastarmos nossas fontes de carboidratos durante os exercícios físicos, acaba sobrando a gordura. E como, mesmo em repouso, nosso corpo gasta energia, ele acaba utilizando a gordura como fonte de energia.
Interessante não é? Mais um motivo, para você deixar o sedentarismo de lado e se entregar aos prazeres e benefícios da atividade física. Afinal, queimar gordura dormindo quem não quer não é!
Lembrando que a atividade física deve ser feita regularmente e também a quantidade e a qualidade do sono é fundamental para que esse processo ocorra.

Dormir pouco engorda

Falamos dos benefícios do sono para o emagrecimento. Agora vamos ver o outro lado da moeda. Estudos recentes têm mostrado que pessoas que dormem 4 a 5 horas por noite têm 32% mais probabilidade de ganhar peso do que aqueles que dormem 7 a 9 horas de sono por noite.
E pra piorar a situação, pessoas que dormem 4 a 5 horas por noite frequentemente possuem 15% a mais de probabilidade de se tornarem obesos.

Segundo esses estudos, as pessoas que dormem pouco estão mais propensos a:

  • Sentir mais fome e acabar consumindo mais calorias durante o dia
  • Comer mais gordura e alimentos calóricos
  • Queimar calorias com menos eficácia

Portanto, lembre-se de dormir muito bem e também de incluir atividade física na sua rotina, pois além de ajudar a emagrecer e perder aquelas gordurinhas incômodas, ainda vai lhe trazer outros benefícios como bem estar físico e mental.

Capa-livro-transparente

Receba grátis o ebook 5 Passos Para Emagrecer Agora!

E fique por dentro de todas as novidades do mundo da beleza e da boa forma.

Inscrição bem-sucedida!