tireoideAtualmente mais de 5 milhões de pessoas tem problemas com a tireóide, glândula responsável pelo bom funcionamento hormonal do organismo. A grande maioria dessas pessoas vivem em freqüente batalha com com próprio organismo, e as vezes nem sabem o por que, pois ainda não teve seu problema devidamente diagnosticado.

A glândula tireóide trabalha como um ar condicionado. O ar condicionado se desliga quando o ar da sala está suficientemente frio, na falta de ar firo ele volta a funcionar. Assim age essa glândula, se há suficiente hormônio tireóideo no sangue, a glândula pára de fazer hormônio. Quando o corpo necessita mais hormônio da tireóide a glândula recomeça produzindo-o novamente.
Por isso é sempre muito importante mantermos nossas glândulas em bom funcionamento.

Importante saber:

Antes de mais nada vamos esclarecer, não existe uma epidemia das doenças, apenas o avanço nas nas técnicas de diagnóstico.

* De acordo com médicos é engano imaginar que o hipotireoidismo seja fator responsável pelo ganho de peso, porque as pessoas costumam ter menos fome quando estão com menor produção dos hormônios tireoidianos.

A causa do ganho de peso em pacientes com hipotireoidismo é complexa, e nem sempre está relacionada apenas ao ganho de gordura de indivíduos com baixa TMB. A maioria do ganho de peso que ocorre em pessoas com hipotireoidismo se deve à retenção de sal e água (inchaço). Em geral, pessoas que desenvolvem hipotireoidismo ganham em torno de 3 a 5 quilogramas de peso devido ao problema de tireóide, sendo a maioria do peso ganho relacionado ao inchaço, e não ao acúmulo de gordura.

* Hormônios tireoidianos não devem ser tomados nos regimes para emagrecer pois produzem mais queima de massa muscular do que de gordura.

O uso de hormônio tireoidiano para emagrecer traz vários riscos à saúde (exatamente da mesma forma que o hipertireoidismo), ou seja, o paciente perde peso mas apresenta todos os sinais e sintomas de hipertireoidismo, com riscos sérios principalmente para os ossos e o coração. Por isso, o uso de hormônio tireoidiano não tem qualquer papel no tratamento da obesidade, e é formalmente contraindicado devido aos riscos inerentes ao seu uso. A única exceção são os pacientes obesos com hipotireoidismo, que têm indicação para o uso de hormônio tireoidiano (somente recomendado por um médico), devido à doença tireoidiana associada, não à obesidade.

Hipotireoidismo

É a baixa ou nenhuma produção de hormônios, faz com que o organismo trabalhe devagar. Assim causando muitos problemas hormonais e ainda uma dificuldade ainda maior para eliminar os quilinhos.
Pode ser causado pela Tireoidite de Hashimoto, uma doença auto-imune que provoca a redução gradativa da glândula. E falta ou excesso de iodo na dieta.

Sintomas comuns:
·Cansaço
·Depressão
·Adinamia (falta de iniciativa)
·Pele seca e fria
·Prisão de ventre
·Diminuição da freqüência cardíaca
·Decréscimo da atividade cerebral
·Voz mais grossa como a de um disco em baixa rotação
·Mixedema (inchaço duro)
·Diminuição do apetite
·Sonolência
·Reflexos mais vagarosos
·Intolerância ao frio
·Alterações menstruais e na potência e libido dos homens.

Pergunta importante
Hipotireoidismo provoca ganho de peso?
SIM – O hipotireoidismo pode provocar um pequeno ganho de peso, mas não causa obesidade. Além disso, o tratamento do hipotireoidismo nem sempre se associa a perda de peso. Esse ganho de peso é geralmente de 3 a 5Kg , e se deve principalmente ao inchaço, e não do acúmulo de gordura.

Hipertireoidismo

é quando o organismo fica “acelerado”, em função do excesso de hormônio tireóideo no sangue. Em mulheres esse problema pode causar alterações menstruais e até infertilidade. Em grande parte das pessoas é visível o aumento da parte inferior do pescoço, o que pode ainda causar até paralisia da musculatura dos olhos.
Pode ser causado pelas, Doença de Graves, doença hereditária que se caracteriza pela presença de um anticorpo no sangue que estimula a produção excessiva dos hormônios tireoidianos. E pelo Bócio com nódulos que produzem hormônios tireoidianos sem a interferência do TSH, hormônio produzido pela hipófise.

Sintomas comuns:
·Hiperativação do metabolismo
·Nervosismo e irritação
·Insônia
·Aumento da freqüência cardíaca
·Intolerância ao calor
·Sudorese abundante
·Taquicardia
·Perda de peso resultante da queima de músculos e proteínas
·Tremores
·Olhos saltados
·Bócio
·Comprometimento da capacidade de tomar decisões equilibradas

Pergunta importante:
Hipertireoidismo provoca perda de peso?
Sim – Entretanto, cerca de 10% dos pacientes com hipertireoidismo não perdem peso, ou até ganham alguns quilos. Além disso, o peso perdido por causa do hipertireoidismo geralmente é recuperado com o tratamento da doença da tireóide Essa perda de peso pode ser importante, representando mais de 10-15% do peso corporal em alguns casos.

Diagnóstico

Os problemas mais comuns referentes à tireóide são os hipotireoidismo e hipertireoidismo, mas que sem o devido tratamento pode ser tornar até um câncer.
Somente com exames pedidos por um médico pode ser feito pela dosagem do hormônio TSH produzido pela hipófise e dos hormônios T3 e T4 produzidos pela tireóide.
Níveis elevados de TSH e baixos dos hormônios da tireóide caracterizam o hipotireoidismo. TSH baixo e alta dosagem de hormônios da tireóide caracterizam o hipertireoidismo.
Portanto o melhor mesmo é sempre consultar seu médico, antes de entrar em pânico.

Tratamentos

O tratamento é dado de acordo com os níveis hormonais indicados em cada paciente. E este deve ser iniciado o quanto antes.
No hipotireoidismo,faz-se a reposição do hormônio tireoxina que a tireóide deixou de fabricar. Ele deve ser tomado por toda a vida, pois é muito difícil a doença regredir, mas o tratamento dá resultados satisfatórios na maioria dos casos.
No hipertireoidismo, deve ser iniciado imediatamente após ser diagnosticado, principalmente na 3ª idade a fim de evitar a ocorrência de arritmias cardíacas, hipertensão, fibrilação, infarto e osteoporose. O tratamento pode incluir medicamentos, iodo radioativo e cirurgia e depende das características e causas da doença.

Dieta balanceada

* Pessoa com problemas hormonais causados pelo belo mal funcionamento da tireóide devem sempre ter um acompanhamento médico, para seguir uma dieta. Esta deve ser o mais completa e balanceada possível.

* Deve-se sempre manter um consumo certo de sal iodado, para que não seja a mais ou à menos do necessário. Este consumo não deve passar de 5 a 6 gramas por dia, para um adulto. sendo crianças de 3 a 4 gramas. (Medir exatamente essa quantidade é bem complicado, entãoseja sempre muito regrada ao temperar seus alimentos e de sua família).

* Como já foi dito no artigo Como acelerar seu seu metabolismo e dar mais eficácia e rapidez na sua dieta, existem vários alimentos que podem ajudar a mantermos esse bom funcionamento.

Mas existem alimentos que podem nos ajudar muito mais. como por exemplo:

Fonte de magnésio: Alfafa, Amêndoas, Maçãs, Pêssegos, Abacate, Castanha do Pará, Arroz integral, Salsão, Figo, Peixe, Salsa e Uvas!

Fonte de cálcio: Brócolis, Couve flor, Couve manteiga, Semente de gergelim, Lentilha, Semente de girassol,

Fonte de potássio: Damasco, Banana, Cenoura, Salsa, Ervilhas, Salmão, Sardinha, Espinafre, Cereais integrais

Fonte de iodo: Frutos do mar e peixes.

* Beber bastante água é vital para qualquer pessoa em qualquer situação. Chás e sucos também são sempre bem vindos.

Atenção: Nossas dicas são meramente informativas. Informações essas que jamais devem ser consideradas como uma consulta. No caso de sentir tais sintomas e ter desconfianças sobre seu estado de saúde procure imediatamente um bom médico. Quando antes for diagnosticado o problema, mais rápido será solucionado o problema.

Capa-livro-transparente

Receba grátis o ebook 5 Passos Para Emagrecer Agora!

E fique por dentro de todas as novidades do mundo da beleza e da boa forma.

Inscrição bem-sucedida!