CAPA-O que acontece no coração durante um infarto do miocárdioO infarto agudo do miocárdio (IAM), também conhecido popularmente como infarto do miocárdio ou ataque do coração, é o responsável por 45% dos casos de morte no Brasil de pessoas na faixa etária acima dos 45 anos de idade, segundo estudos do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

O coração é o órgão responsável por bombear o sangue para todos os órgãos, tecidos e o cérebro. Ele fica localizado em uma região chamada de mediastino, que se refere a um espaço delimitado entre os dois pulmões nas suas laterais, com o músculo diafragma abaixo e o osso esterno a sua frente.

O infarto do miocárdio acontece no coração e é um processo causado pela falta de oxigenação das células do músculo cardíaco (miocárdio), causando a morte de células do coração e o aparecimento de gangrenas em parte do músculo miocárdio.

Geralmente essa falta de oxigenação é provocado por entupimento parcial ou total das artérias coronarianas esquerda e direita, que são as responsáveis por suprir a camada de revestimento do coração chamada de pericárdio seroso visceral (epicárdio) e o miocárdio, este sendo o músculo responsável por fazer as contrações do coração (sístole/diástole) e que permite levar o sangue do coração para todo o corpo.


O principal motivo para o entupimentos das artérias coronariana e consequente infarto do miocárdio é a alimentação cheia de gorduras. Nesses casos, com a alimentação cheia de gordura, o colesterol se acumula nas artérias coronárias e dificulta o fluxo de sangue, mas com os batimentos baixos pode permitir que o fluxo de oxigênio continue normal.

MIOLO-O que acontece no coração durante um infarto do miocárdio

Em situações onde o corpo precisa de mais oxigênio, como na prática de esportes, o fluxo de sangue aumenta nas artérias, podendo ocorrer coagulação das hemácias sobre essa placa de gordura formada na artéria e provocando o entupimento dessa artéria.

O entupimento repentino de uma artéria ou veia leva a falta de oxigenação em áreas do miocárdio, pela falta de fluxo de sangue para determinada região do miocárdio, se dando o início de um infarto do miocárdio.

As células da região sem o oxigênio não podem mais participar dos batimentos cardíacos (sistole/diástole) e o coração, tentando compensar as regiões paradas do miocárdio, gasta mais energia para permanecer batendo e com o desgaste causado por esse tempo em ritmo acelerado, acaba por reduzir seu ritmo de batimentos.

Essa redução leva o sangue que chegaria dos pulmões para o átrio esquerdo (que iriam para todo o corpo) a entra nos alvéolos pulmonares, assim prejudicando a função normal dos outros órgãos e podendo provocar afogamento da pessoa pelos próprios fluido.

No processo de infarto do miocárdio as células começam a morrer. Por isso, a depender do tempo de resgate e da ação do anticoagulante que é aplicado na veia para desfazer o coagulo e permitir o retorno do fluxo sanguíneo, o número de células no miocárdio será tão reduzido que ele não conseguirá mais realizar os batimentos, pois células do coração não se regeneram e culminando na morte do paciente.