CAPA-O que é distensão abdominalQuando comemos bastante, é normal sentir como se a barriga estivesse inchada, fato que realmente acontece e se deve ao excesso de alimentos que foi ingerido, mas que depois de passado alguns minutos do fim da refeição, o organismo começa a degradar esse alimento e a sensação de inchaço desaparece.

Porém, para algumas pessoas esse inchaço abdominal é sentido durante todo os dias, podendo ser um indício da presença de uma doença chamada de distensão abdominal.

No artigo de hoje falaremos mais sobre essa doença, as suas causas e como tratá-la.

A distensão abdominal é conhecida popularmente como barriga inchada. É uma doença que tem várias causas potenciais e é caracterizada pelo aumento desproporcional no tamanho da circunferência do abdômen, com relação ao resto do corpo.


Ela é comumente causada pela síndrome do intestino irritável, uma doença que apresenta sintomas da  distensão abdominal, porém não há lesão física do intestino, se restringindo ao mal funcionamento do intestino dos pacientes.

Os pacientes dessa síndrome podem ter desenvolvido a doença através de uma combinação de fatores como alimentos, estresse, hormônios e outras doenças e  apresentam sintomas com origem difíceis de serem explicadas como momentos de constipação seguidos momentos de diarreia, sensação da barriga inchada, dor e cólica abdominal, aumento da liberação dos gases, mal-estar, cansaço, náusea, entre outros que também são vistos na distensão abdominal.

A  distensão abdominal é mais comumente vista como uma complicação da síndrome do intestino irritável, que leva a dilatação real do volume abdominal causada pelo acumulo de substâncias nessa região, que podem se encontrar na forma gasosa, líquida ou até mesmo sólida.

Outras causas menos frequentes da distensão abdominal são, a doença do refluxo gastroesofágico acometimento de parasitas no trato intestinal, intolerância alimentar a derivadas substâncias como a lactose, comer compulsivamente, câncer gástrico, câncer de ovário, doença celíaca, deglutição de ar, ganho de peso não-intencional, uso de determinados medicamentos, ascite, constipação constante, síndrome de dumping e insuficiência do pâncreas.

Alimentos como os feijões, as batata, os ovos, o leite, o milho, farelo de trigo, o alho, os aspargo, os brócolis, a couve flor e algumas bebidas gaseificadas (como refrigerante água com gás, entre outros), podem ser alimentos associados ao desencadeamento dos sintomas da distensão abdominal, devido as substâncias contidas nele como a lactose, a maltose e a sacarose, carboidratos mais difíceis de serem digeridos pelo intestino e que estão associados a alergias e outras doenças causadoras da  distensão abdominal.

MIOLO-O que é distensão abdominal

Procura médica tardia!

Em muitos casos, o paciente trata os sintomas apenas como um acúmulo de gases intestinais, principalmente quando o aumento é pouco visível na região abdominal, onde a pessoa pode apresentar os sintomas e aparentemente continuar com seu abdômen com um volume considerado normal.

Isso acarreta na procura tardia ao médico clínico geral, gastroenterologista, endocrinologista, metabologista, proctologista ou oncologista e diagnósticos mais difíceis.