efeito-sanfona
Uma das coisas que mais assusta quem pensa em fazer uma dieta (e acaba até mesmo fazendo desistir antes de começar) é o chamado “efeito sanfona”, que é o processo de “reganho” de peso após uma dieta. Em muitos casos após a dieta a pessoa recupera rapidamente todos os quilos perdidos e em alguns casos chega a ganhar até mesmo alguns quilos a mais do que tinha antes de iniciar a dieta.

Aqui neste artigo verá porque isto acontece e também algumas dicas para evitar que isto aconteça com você, desta forma fazendo com que sua dieta seja realmente eficaz! Basicamente tenha em mente que seu organismo é uma “máquina” perfeita, portanto para fazer qualquer alteração será preciso reorganizar seu funcionamento, caso contrário a tendência será sempre retornar ao ponto inicial antes do “desequilíbrio” (dieta).

Seu organismo possui uma memória metabólica, é justamente isto que faz com que seu corpo identifique a diminuição na alimentação durante a dieta e reverta o processo após a dieta. Ou seja seu corpo identifica a dieta como uma espécie de agressão (principalmente as dietas mais agressivas), portanto se defende disto recuperando os quilos que foram perdidos (geralmente em uma gordura localizada mais difícil de queimar).

O organismo poderá até mesmo ganhar ainda mais peso para de certa forma se “prevenir” contra futuros “ataques”. Entenda que uma vez que seu corpo tenha uma “identidade” metabólica ele sempre tenderá a retornar a seu ponto inicial caso esta memória metabólica não seja alterada com o passar do tempo.


9 Dicas para Evitar o Efeito Sanfona!

Agora que já sabe exatamente porque acaba engordando novamente após fazer alguma dieta veja estas dicas para evitar que isto aconteça, assim quando fizer sua próxima dieta vai emagrecer e permanecer desta forma!

1 – Evite dietas muito radicais, para evitar o efeito sanfona o ideal é fazer com que o corpo não note muito o que está perdendo.

2 – Não fique com fome! Tenha horários para fazer suas refeições e também para fazer os lanches intermediários, pular qualquer um destes é um erro e pode fazer com que seu corpo identifique com maior facilidade a dieta.

3 – Em sua dieta tenha sempre alimentos ricos em fibras, desta forma terá a sensação de saciedade por mais tempo após cada uma das refeições. Isto além de ajudar a evitar o “efeito sanfona” ainda torna sua dieta mais agradável.

4 – Não seja radical com suas guloseimas favoritas. Não há necessidade de abolir isto completamente de seu cardápio, mas é importante que os consuma apenas uma vez por semana e com quantidades reduzidas.

5 – Evite alimentos com muito sal, o sal ajuda o corpo a apresentar inchaços e também aumenta a sensação de peso, isto sem contar que colabora com a hipertensão.

6 – Se busca o emagrecimento saudável e definitivo é fundamental que consuma muita água, a água é essencial nos principais processos metabólicos do corpo, se pretende emagrecer não deixe de consumir água. Tem que ser água, nada de sucos, refrigerantes, etc.

7 – Para emagrecer com saúde é importante fazer uma boa digestão, esta por sua vez se inicia na mastigação, portanto não tenha pressa ao se alimentar. Uma boa mastigação ajuda o organismo a absorver os nutrientes dos alimentos e também a ter a sensação de saciedade com menores quantidades de comida.


8 – Uma saúde equilibrada depende de refeições equilibradas, busque sempre fazer pratos com uma boa variedade de alimentos de grupos alimentares diferentes. Um excelente exemplo disto é o fato de que macarronada com carne e queijo engorda menos do que apenas o macarrão! Isto acontece porque a proteína e a gordura ajudam a regular a digestão, assim reduzindo a absorção de amido do macarrão, isso sem contar que proporciona maior saciedade.

9 – Os exercícios físicos também são muito importantes para manter seu metabolismo sempre ativo, não deixe de praticar atividades físicas com regularidade.

Algo importante de lembrar é que após o período de emagrecimento (com uma dieta um pouco mais restritiva) terá que manter um bom tempo (2 a 3 anos) de uma alimentação equilibrada (reeducação alimentar) para que com o tempo sua memória metabólica se adapte a sua nova estrutura corporal.