CAPA-Qual a relação entre o sentimento de dor e o gritoO ser humano faz gestos e expressa determinadas expressões diariamente, como sorrir, revirar os olhos, fazer cara de nojo, suspirar para demonstrar estresse, entre outros, tudo isso  com o objetivo de estabelecer uma comunicação não verbal com que está com ele.

Seguindo a mesma linha de pensamento, o grito também faz parte da nossa comunicação não verbal, mas por ser uma reação tão normal, dificilmente pensamos sobre os motivos pelos quais somos levados a faze-la ou a outros gestos.

Acredita-se que o grito pode está relacionado a questões evolutivas, pois quando ocorre o grito, isso afastaria um possível agressor ou funcionaria como um pedido de ajuda daquele indivíduo aos demais do seu “bando”.

Por isso, quando você acerta o seu dedo do pé em cheio na quina de algum móvel ou aperta os dedos da mão na porta de um carro, solta aquele berro, na intensão de alertar as pessoas as sus volta de que algo está errado com você e que você precisa de ajuda.


Essa é uma ferramenta evolutiva muito útil, especialmente para aqueles que não conseguem se expressar de forma verbal.

Os nossos ancestrais mais próximos, os primatas, como chipanzés e gorilas, também se usam do grito para avisar que algo está fora do normal com ele, que ele precisa de ajuda, para avisar de algum perigo ao bando ou até mesmo na hora da disputa de territórios entre os bandos de macacos.

MIOLO-Qual a relação entre o sentimento de dor e o  grito

O que é descarga adrenérgica?

Uma descarga adrenérgica acontece quando existe um aumento da liberação do hormônio adrenalina dentro do organismo de uma pessoa. Essa  descarga adrenérgica é caracterizada por uma sensação enérgica que acontece repentinamente e na qual você se sente incapaz de controlar suas emoções.

Essa descarga adrenérgica é, normalmente, provocada por estresse ou excitação. Com relação ao grito, essa descarga é o ponto de ignição que o organismo sofre antes do ato do grito em si e isso ocorre para que o organismos possa preparar uma forma rápida de escapar da situação que gerou o desconforto, antes que a ameaça se consuma.

Durante essa descarga, o cérebro, ao perceber o perigo, cria uma reação imunológica que deixa o corpo “em alerta”, provocando sintomas como taquicardia, dilatação de pupilas, respiração rápida e em especial, o grito.

O grito é uma válvula de escape do sofrimento!

O grito também é considerada como uma válvula de escape para o sofrimento que o indivíduo está passando naquele momento.

O grito funcionaria como minimizador da percepção de dor, já que tiramos o foto do fato que nos causa dor e tentamos liberar essa dor, na forma do grito.

Gritamos mais quando temos público!

Mesmo quando adultos, tendemos a gritar mais quando temos público, ou seja, quando temos pessoas perto da situação que causa dor.


Segundo pesquisas na área, os gritos e as expressões de dor de adultos se estendem por mais tempo quando havia observadores perto do indivíduo. Isso prova, mais uma vez, a ideia de que os gritos servem para comunicar uma necessidade e encorajar os outros a ajudar tal pessoa.