figura-1-radiofrequencia-a-nova-forma-de-queimar-gordura-rapidamenteCom este método é possível queimar gordura, estimular colágeno e reduzir a flacidez. Compreende-se por radiofrequência o conjunto de ondas eletromagnéticas pelas quais se dissipa o som através do espaço, ou seja, é a energia do som que se alastra em uma frequência específica.

A radiofrequência apareceu pela primeira vez no final do século XIX, criado por Marwell, unificando os campos científicos da eletricidade e o do magnetismo em um só e configurando assim o eletromagnetismo.

A radiofrequência tem aplicações na comunicação, nos sistemas de trânsito e também na saúde.

Na saúde, a radiofrequência é usada na ressonância magnética, que incorpora um sistema de radiofrequência bem parecido com o utilizado pelas emissoras de rádio, e em procedimentos estéticos usados para queimar gordura, estimular colágeno e reduzir a flacidez.

Em procedimentos estéticos usados para queimar gordura, estimular colágeno e reduzir a flacidez, a radiofrequência age na derme (camada intermediária da pele) e na camada de gordura abaixo da derme (camada mais profunda da pele, também conhecida como hipoderme).

Lá, ela forma um campo magnético no local que se faz sentir através do calor no local da pele onde está sendo feito o procedimento, que pode chegar a até 40ºC externamente e 45ºC internamente.

Ao ser aplicado esse calor, acontece internamente um estímulo do colágeno. O colágeno seria de forma análoga comparado a um novelo de lã, onde ao ser estimulado pela radiofrequência ocorre um processo de encurtamento das suas redes e resulta em uma firmeza maior da pele após a sessão com esse procedimento, reduzindo assim o aspecto de pele envelhecida e reduzindo bastante as rugas.

Já o processo de queima de gordura, provocado pelas ondas de radiofrequência, acontece através de um procedimento chamado de radiofrequência seletiva.

Na radiofrequência seletiva toda a energia é canalizada para a camada de gordura, o que proporciona o aquecimento das células de gordura e junto com esse aquecimento o surgimento de poros nessas células, que acarretará em extravasamento do material de dentro da célula de gordura para o meio extracelular e consequente absorção desse material por novas células que irão para o fígado, serão metabolizadas e vão liberar esses metabólicos na urina e fezes.

Esse processo de metabolização e liberação de metabólicos na urina e fezes, proporciona a diminuição do peso e redução do percentual de gordura no seu corpo.

Quais as Contraindicações da Radiofrequência?

figura-2-radiofrequencia-a-nova-forma-de-queimar-gordura-rapidamente

Este procedimento de radiofrequência está totalmente contraindicado para mulheres gestantes, pessoas com algum tipo de preenchimentos, pessoas que tem fizeram aplicação de botox, pessoas com marcapasso, pessoas com câncer ou metástase, pessoas com artrite, pacientes imunodepressivos, pessoas menores dos 18 anos de idade, pessoas com próteses metálicas, pessoas com procedimentos cirúrgicos sem completa cicatrização e pessoas com algum tipo de doença dermatológica.

É contraindicado de forma relativa a radiofrequência, para pessoas que tem flebites, pessoas com varizes, pessoas com tromboflebites, pessoas com transtorno ou déficit de sensibilidade, pessoas com osteossintese, pessoas com endoproteses, pessoas com infecções vigentes e para pessoas que façam o uso de vasodilatadores.