CAPA-Cientistas criam nova vacina contra AIDS, que pode  curar pessoas já infectadas

A AIDS é uma doença que ataca o sistema imunológico causando a destruição dos glóbulos brancos (linfócitos) e que é considerada na atualidade, como uma das maiores doenças em gravidade, considerando seu caráter pandêmico, ou seja, pode atacar ao mesmo tempo muitas pessoas em numa mesma região.

Os cientistas tentam desde a seu reconhecimento como doença em 1981, erradicar com a AIDS através de vacinas. Esta cura parece está mais próxima do que nunca!

Segundo a emissora de televisão BBC (British Broadcasting Corporation), os cientistas fizeram uma descoberta incrível de vacina contra AIDS, que já tornou macacos imunes ao vírus e que vai começar a ser testada brevemente em humanos.

Surgimento da AIDS

A AIDS, cuja sigla é originada do inglês “acquired immunodeficiency syndrome” e significa Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, é o estágio final da doença provocada pelo vírus HIV.


Surgiu da transmissão de um vírus encontrado em chimpanzés e macaco-verde africano, chamado SIV e que apesar de ser inofensivo para os chimpanzés e macaco-verde africano, no corpo humano, o SIV sofreu mutação e deu origem ao vírus HIV.

O vírus SIV vindo do macaco-verde teria criado uma versão menos agressiva,o HIV2, já o SIV dos chimpanzés deram origem ao HIV1, a forma mais letal do vírus.

A transmissão dos macacos para os humanos ocorreu provavelmente, tanto do HIV1 como do HIV2, ocorreu tribos da África central que tinham o hábito de caçar ou domesticavam estes chimpanzés e macacos-verdes e em 1984 surgem vários relatos de sintomas de AIDS em homossexuais nos Estados Unidos, coincidindo com a morte do chamado “paciente zero”, um comissário de bordo que espalhou a doença em suas viagens pelo mundo.

No entanto, algumas pesquisas indicam que o vírus já estava circulando no país 12 anos antes de a AIDS ser reconhecida.

MIOLO-Cientistas criam nova vacina contra AIDS, que pode  curar pessoas já infectadas

Como essa nova vacina contra AIDS pode curar pessoas já infectadas?

O grande diferencial dessa vacina contra AIDS é que ela trabalha com terapia genética. As vacinas, de forma geral, treinam o sistema imunológico do paciente para ele combater infecções.

Já nessa vacina contra AIDS, segundo a emissora de televisão BBC, os pesquisadores do instituto de pesquisa Scripps alteraram em testes o DNA dos macacos, dando as células deles propriedades para combater o vírus HIV.

Ou seja, nessa técnica se introduz uma nova seção de DNA dentro das células musculares saudáveis e nela estará “instruções” para a criação de ferramentas que irão neutralizar o HIV e bombear o HIV para fora da corrente sanguínea.

Nos testes, os macacos ficaram completamente protegidos contra os tipos de HIV1 e HIV2 durante um mínimo de 34 semanas. E, como estes mesmos macacos também desenvolveram proteção quando eram expostos a altas doses do vírus HIV, de acordo com os cientistas, isso pode ser um indicativo de que esta vacina contra AIDS irá poder ajudar pacientes portadores do HIV.